sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Jardins de Vida

...
Um murmúrio de omissões, um cântico do ócio. 
Eu vou contigo, voz silenciosa, voz serena. 
Sou uma pequena folha na felicidade do ar. 
Durmo desperto, sigo estes meandros volúveis. 
É aqui, é aqui que se renova a luz. 

jardim de António Ramos Rosa, in "Volante Verde"






















1 comentário:

  1. Bonito o texro e as fotos.
    As fotos são sempre belas.
    Bom fim-de-semana

    ResponderEliminar

õbrigado pelo seu comentário.